Crítica

Homem-Aranha no Aranhaverso   | Crítica

Publicado em 11/01/2019 às 16:35  por Elivan Sousa

Sim, você também pode usar a máscara.

Sinopse

Phil Lord e Chris Miller, as mentes criativas de "Uma Aventura Lego" e "Anjos da Lei", trazem seus talentos únicos para uma nova visão de um universo de Homem-Aranha diferente, com um estilo e visual inovador que é o primeiro de seu tipo. "Homem-Aranha no Aranhaverso" apresenta o Brooklyn Teen Miles Morales e as possibilidades ilimitadas do Aranhaverso, onde mais de um pode usar a máscara.

Assistir um filme sem grandes expectativas é uma maravilha, pois quando você se depara com algo surpreendente e fantástico é este se encaixa perfeitamente.

Homem-Aranha no Aranhaverso é um filme com tudo que há de bom, um ótimo roteiro e direção, com cenas muito bem produzidas, nos transportam para um novo universo "onde mais de um pode usar a máscara".

O filme consegue nos prender do inicio ao fim, falando em primeiras cenas, é pura nostalgia, uma viagem para as melhores lembranças e outras nem tanto assim, a trama não se perder no passado nem no presente, sendo totalmente linear.

A direção ficou a cargo de Bob Persichetti, Peter Ramsey e Rodney Rothman, uma união primordial. 

Um filme como todos sabem nasce de uma ideia, de um roteiro e esse é o cara Phil Lord, que nos conduziu  de uma forma magistral para este universo.

VEREDITO

Um filme que já chega, chegando sendo o vencedor do Globo de Ouro como "Melhor animação", não pode ser apenas bom, mais sim excelente, é um presente repleto de surpresas e criatividade, um Homem-Aranha que nos traz o melhor de todas as possibilidades, um filme que você precisa assistir.  

NOTA: 10

OS + AGUARDADOS

Contatos

max_treze@hotmail.com
contato@cinetreze.com

Siga-nos